Esta noite eu tomaria todas as drogas do mundo, beberia todos os oceanos e transaria homens e mulheres até morrer, dilacerado de dor.Esta noite eu faria qualquer coisa, por mais louca e absurda que fosse, pra não sentir este vazio broxante e esta puta angústia, velha e avassaladora.Eu me converteria e cometeria todos os vícios, sobretudo os que aprendi no hospício, e mergulharia fundo na depravação, igual a que praticávamos na prisão.Depois, poderia morrer, sem pressa nem tristeza, porque experimentei o inferno e o paraíso e me redimo em ter feito com o corpo os mais belos poemas que não ousei compor.Por fim, me entregaria a deus e ao diabo, perplexo como o menino que fez arte e jamais conseguiu ser um artista ou o artista que esqueceu de ser meninoe de repente descobriu que é tarde.

cairo trindade

Trend Topics(tags)

adorno agua alien alma amigo amizade amor ano anonimo bom buda cabo casamento cerveja cinema clarice lispector cola democracia deus dinheiro dor dormir drama drogas educacao energia esp espirito esporte felicidade filhos friedrich nietzsche gandhi guerra hebbel homem humanidade ir isabel allende jornalista liberdade lula mae marques marques de marica melhorar mentira mesa morte mulher mulheres mundo nada nunca padre antonio vieira palavras papel pensamento pizza politica politicos professor prov proverbio proverbio alemao proverbio portugues relogio saco seguranca semana sexo shaw sociedade sol teatro trabalhar trabalho verdade vida xuxa